chá

interiors. ideas. emotions. life.

Month: February, 2010

kitchen with british accent

Nos anos 20 Agatha Christie, após o fracasso do seu casamento, esteve desaparecida por cerca de 10 dias. O filme “Agatha”, de 1979, com produção de Dustin Hoffman inspira-se neste acontecimento e apresenta uma versão ficcional do que poderia ter acontecido.

E nós com isso? Bem, eu sou fã da Agatha Christie desde o tempo em que Hercule Poirot passava no “Agora Escolha” e tenho quase toda a obra dela em livro. O british accent e os anos 20 também seriam razões suficientes para o filme me interessar. Mas ESTA COZINHA…

In the 20’s after the failure of her marriage, Agatha Christie disappeared for about 10 days. The movie “Agatha” (1979), produced by Dustin Hoffman, is inspired by this event and presents a fictional version of what might have happened.

So?

Well, I’m an huge fan of Agatha Christie (I have almost all of her policial books).  Also, I love the british accent. And I have a passion for the 20’s. Reasons enough to make the movie a favourite to me. But THIS KITCHEN …

o meu “momento chá”

Durante muito tempo não fui apreciadora de chá. Continuo a não perceber muito do assunto, embora seja cada vez mais capaz de dizer se  “gosto” ou “nem por isso” de um determinado tipo. Mas sou sobretudo apreciadora do “momento chá”.

Existem diversos grupos dedicados ao assunto no Flickr, como este. E foi precisamente neste grupo  que li isto: “Strange how a teapot can represent at the same time the comforts of solitude and the pleasures of company.” Sim, é muito bom partilhar um bule de chá com um grupo de boas amigas ou beber um chá a fingir, numa chávena em miniatura, com uma menina que faz de anfitriã.

Mas do que eu falo agora é mesmo do chá bebido no “conforto da solidão”.

Aquele chá que bebo quando preciso de parar para pensar, sozinha. Para fazer os planos para aquele dia ou para aquela semana, enquanto vou ordenando as ideias e a agenda. Aquele chá que que acompanha o folhear de uma  revista favorita ou do livro que ando a ler com tal entusiasmo que não consigo largar.

O meu “momento chá” começa quando escolho o chá que vou beber, a  caneca e a colher que vou usar, no mimo para o vai acompanhar… um quadrado de chocolate, um biscoito de manteiga… o fogo da lareira, ou a vista do meu terraço… E julgo que somos muitas a sentir-se assim. Porque, nas imagens seguinte, leio cada uma das palavras que acabei de escrever.

o mundo encantado de elsita/elsita’s enchanted world

 

não vou falar (escrever) sobre o trabalho de Elsa Mora; nada do que eu diga pode fazer justiça a uma artista tão brilhante e tão completa; é preciso ver

I will not talk (write) about Elsa Mora’s work; nothing I can say  is enough to describe such a bright and complete artist; we have to see it

cansei-me de procurar os cabides que queria cá para casa e que não tenho conseguido encontrar, pelo menos a um preço decente, e que são mais ou menos como estes…

I’ve been looking for some wall hooks like these but I didn’t found it at a decent price


… e comprei estes que não são exactamente iguais mas também gosto

so, yesterday, I went to the flea market and I bought these that are not exactly what I want but they are quite similar

não devia ter trazido os quatro, porque não preciso de tantos, dois seriam suficientes mas não conseguia decirdir-me sobre a melhor opção (os 2 iguais ou os 2 diferentes? os mais brilhantes ou os menos?) e o vendedor já se desesperava a pensar que depois daquilo tudo eu não comprava nenhum (já não era a primeira vez

I just needed 2, but I wasn’t abble to choose, so I bought 4!!! 

e no negócio veio incluído este cesto de pesca que  vai ficar perfeito na  actualização  da cozinha que ando a preparar

included, in the agreement with the seller, i brought this wire fishing basket that will take part on the kitchen changes I’m preparing

 e só agora é que reparei que, inconscientemente,  já andava a namorar uma coisa destas desde o dia 18 de dezembro…

and only today I realized that  unconsciously I want something like that since december 18…  

sobre estilo e… conversa de rapariga/about style… and girl’s talk

about style, upload feito originalmente por violeta from portugal.

não, não tive um ataque de consumismo
são simplesmente coisas que fui comprando, que ficam bem juntas
que são muito ao estilo “Ayano Uchida”

ou talvez um estilo “Ayano Uchida” adaptado a mim, que sou um pouco menos feminina…

seja como for, isto é, sem dúvida, conversa de rapariga

por falar nisso, hoje ao almoço, segregámos os homens, espantá-mo-las para outra mesa e cacarejamos todas juntas, alto e bom som

e sabe bem, de vez em quando!!

no, I had’t an attack of consumerism
these are just things I’ve been buying,things that look good together
and are very “Ayano Uchida”‘s style or perhaps an “Ayano Uchida”‘s style adapted to me, because I’m a little less feminine than she is…

in any case, this is, without doubt, girl’s talk

by the way, today at lunch, we segregated our male co-workers, forced them to move to another table and we, cackle all together, just girls, loud and clear

and you know?
once in a while, it tastes good!!!

igrejas convertidas/converted churches

Estas seriam boas maneiras de me fazer ir à igreja…

This would be a way to make go to the church…

images from here and here

trabalhar em casa/work at home

Os dias mantêm-se cinzentos e eu continuo a trabalhar – a um ritmo demasiado lento – numa tese que se arrasta atrás de mim há demasiado tempo. Mas é uma sorte poder passar o dia de chinelos nesta altura do ano e por isso “viv´’o luxo!”
Gray days are still here and I keep working (too slow) in an thesis that had been dragging behind me for too long.

But I’m lucky because I can spend an entire day on slippers in this time of  the year…


E porque hoje me decidi a enfrentar desafios de que tenho vindo a fugir, também foi tempo de olhar de frente para “a parede a preto e brnaco” que há uns meses que não vai nem vem.

Today I also decided to look forward with my “black & white wall” that I have been neglecting for too long.

Estou aqui a desafiar-me publicamente a continuar esta parede que, por falta de entusiasmo e fim à vista, já começa a meter dó.

Tirei da gaveta umas letras que comprei na Etsy e pus-me a compor palavras bonitas.  Uma ou duas delas vão colar-se – literalmente – aquela parede.

Pelo menos é um começo!

I’m challenging myself in front of you to continue the work on this poor wall which has given me so little enthusiasm.

I took some letters that I bought on Etsy from the drawer
and I began to compose words that are going to stick to that wall – literally.

At least it’s a start!

Hoje o dia foi praticamente todo dedicado à engenharia e por isso –   parto do princípio que ninguém quer ouvir falar em caudais e velocidades – não há grandes novidades.

Mesmo assim, e porque fiquei a trabalhar por casa, tive tempo de dar um passeio com a Petra e depois com a Pucca – ainda não consigo gerir sozinha um passeio conjunto – e, como gosto, apanhar pequenos tesouros do chão.

Today I devoted almost all day to engineering. I assume that nobody wants to hear about flow rates and speeds so there’s nothing special to tell you about.

But I had time to take a walk with Petra and then with Pucca (I’m not abble to manage a walk with both yet) and, I collected some little treasures from the ground as I like to do.  

Qual a probabilidade de encontrar, perdida, no meio das agulhas dos pinheiros, uma chave assim pequenina e amorosa? Deve ser baixa, por isso eu sou uma rapariga com sorte! O que será que  esta chave abriria? …

Do you know the probability of finding a little lovely  key like that one, lost in the middle of the pines? I don’t know, but I bet it’s quite low, so I can only conclude that I’m a lucky girl! I’m wondering “For what would this key used for?” …

E só para acabar, quero dizer que ontem experimentei esta  receita, (sem cardamomo, porque ainda não consegui encontrar) e não é má. Mas, da próxima vez, tenho de me lembrar de cortar no cravinho.

Before saying goodbye, I want to tell you about this recipe, I tried yesterday (without cardamom because I didn’t find it). It’s not bad, but next time, I must remember to reduce on the clove.

spoon oil & other little things

Só para terminar os posts de hoje, e ir aproveitar o que resta deste Domingo à tarde, cinzento e perfeito para gozar os confortos do lar, resta-me contar a experiencia do óleo para colheres.

Usei  esta receita e só posso dizer que é muito fácil de fazer. Usei as mãos para espalhar o óleo, e é uma sensação óptima, sentir o veio da madeira. Muito relaxante. O aroma da cera também é óptimo. O resultado é excelente. os utensílios ficam com um ar muito hidratadinho e, pelos vistos, as bactérias são eliminadas.

Já agora, eu comprei a cera virgem e o óleo mineral numa drogaria comum.

Just to finish today posts,because I want to enjoy what remains of this cloudy Sunday,perfect to enjoy home comforts , I want to tell you abou the spoon oil experience.

I used this recipe and I can only say that it is very easy to do. I used my hands to spread the oil, and is a great feeling, to feel the wood grain. Very relaxing. The aroma of wax is also great. The result is excellent. Utensils are looking hydrated, and apparently, the bacteria were eliminated.

By the way, I bought the beeswax and mineral oil in a common drugstore.

E mesmo, mesmo a acabar, deixem-me mostrar duas das compras que fiz ontem na feira e das quais me sinto orgulhosa. Dois belos pedaços de algodão, vendidos a peso, 8 euros, pelos dois.  Um deles é, na verdade uma capa de edredon, de tamanho individual, com umas riscas cinzentas e brancas amorosas que vou converter num plaid acolchoado. O outro, também às riscas, rosa e branco, vai ser usado como toalha de mesa, tal como se encontra, sem baínhas.

Agora sim, despeço-me. Vou aproveitar o fim de tarde com uma bela chávena de chá. Até amanhã.

And finally let me show two purchases I made yesterday at the open-air market and I feel proud of. Two beautiful pieces of cotton sold by weight, 8 euros both. In fact one of them is actually a duvet cover, individual size, with lovely gray and white stripes. I’ll make a plaid from it. The other, with pink and white stripes, will be used as table towel finally right as it is, finally with eaw edges.

Now is time to say goodbye. I’ll make myself
a good cup of tea and enjoy the end of the day. See you tomorrow. Have fun!

almofadas novas: a história/new pilows: the story

Na terça-feira, enquanto fazia tempo para a ir buscar a Pucca à cabeleireira, enfiei-me numa retrosaria, que é o tipo de loja onde deixo de dar pelo passar do tempo . O que é estranho, reconheço, para quem não sabe costurar. Mas fico feliz no meio dos tecidos e botões.

Numa daquelas caixas de retalhos, com “defeituosos” e “fins de peça”, encontrei um belo pedaço de pura lã e foi amor à primeira vista. Não consegui mais separar-me dele.

Paguei o tecido e saí porta fora. Dois passos adiante, já tinha as almofadas mentalmente desenhadas. A auréola, a dizer “pure wool” era linda demais para deitar fora e por isso tinha de ser, mais do que incluída, valorizada.

Trouxe-as ontem da costureira e acho-as lindas. O melhor de tudo: não foram caras! Dez euros pela lã e cinco pela mão de obra.

Tuedsay, while waiting for my beloved Pucca (who was at the hairdresser) I decided to spend sometime in a haberdashery, witch is the kind of store where I don’t perceived time passing. Weird, as I don’t know nothing about sew. But I feel happy in the middle of buttons and fabrics.

I found a beautiful piece of pure wool in those boxes where they keep the defective and the remains it was love at first sight.

I paid and went out the door and almost immediately I’ve decided how they going to be. The halo, saying “pure wool” was too beautiful to throw away. More than just included, it needs to be valued.

I brought them yesterday from the seamstress and I find them beautiful.

And the best of all: there weren’t expensive at all!! Ten euros for the wool and five to the service.