Liberdade

by catarina clemente

Cada vez acho mais que ter uma casa confortável e acolhedora não tem nada a ver com o dinheiro gasto na decoração. Claro que eu gosto de peças dispendiosas e tenho uma boa lista de objectos de desejo. Alguns deles com um preço ridiculamente alto que, provavelmente, nunca chegarei a comprar. Ou talvez compre. Uma coisa não impede outra. Pelo contrário, complementam-se.

O que quero dizer é que é possível decorar a casa com muito pouco. Basta:

1. Prestar atenção aos detalhes
2. Saber procurar
3. Não estar presa a preconceitos.

1. Os detalhes fazem a diferença e personalizam o ambiente. Fazem-nos sentir que vivemos numa casa. Na nossa casa. Não num quarto de hotel. Ou pior, numa exposição de móveis.

2. Saber procurar implica ir a vários sítios, físicos e online. Primeiro em busca de ideias e inspiração. E depois, o mais importante: procurar algo equivalente ao que desejamos e que caiba no nosso orçamento.

3. Os preconceitos… os preconceitos estragam tudo.
“Usado? Fora de questão!”
“Tem de ser recuperado? Nem pensar!”
“Nos chineses?!”
“Estava no lixo!!!”…
…e tantos, tantos outros.

O melhor de tudo: a sensação de liberdade. Em relação aos preconceitos. Às “útimas tendências”. E aos preços exorbitantes.

Advertisements