camping chic

by catarina clemente

Quem gostar de decoração e campismo tanto quanto eu só pode ficar fascinado com o acampamento estiloso publicado hoje na marie claire Maison.com.

Todos os anos, dois irmãos, Benjamin e Mathieu, vão instalar-se na lha de Yeu, onde a família possui um terreno. Aparentemente, trata-se de um lote onde não é permitida a construção e eles “raladíssimos”, armam barraca.  Literalmente. E em grande estilo. Ora vamos lá espreitar.

As tendas são militares e os manos não fazem a coisa por menos: cada um tem a sua. Versão “para oficiais”. O chão é revestido com paletes, depois cobertas com sisal. Lá dentro, apenas o mínimo, mas com muito conforto. O baú onde a tenda é guardada, fora da temporada, é reconvertido em mesa de cabeceira e um saco de exército serve para guardar a roupa.

Passemos à sala de jantar. Aqui, a mesa desdobrável também é de estilo militar, mas as cadeiras de vime suavizam o ambiente. A bancada de trabalho está colocada sobre um patamar também construído com paletes.

A bancada  consiste numa velha mesa onde uma cortina feita a partir de  velhos sacos de juta que correm sobre um tubo de cobre reciclado, esconde o frigorífico e o gás.  

O lava-loiça é uma bacia em zinco, encontrada no lixo e a torneira, um tubo de cobre grosseiramente dobrado accionada por uma bomba de pedal – das que antigamente se utilizavam nas caravanas.  A água provém de um jerrican que é preciso ir encher à fonte municipal, comme il faut dans le vrai camping.

Finalmente, o duche. Uma base feita de paletes e um chuveiro em cobre proveniente de uma feira de velharias que é também abastecido por um jerrican onde a água vai aquecendo naturalmente, ao longo do dia. Os acessórios complementam o estilo: mesa em zinco, bacia de esmalte, espelho e lanterna. A privacidade resulta da vegetação envolvente.

No final da temporada, nada mais simples do que desmontar o acampamento e guardar tudo num abrigo de jardim… até ao verão seguinte.

Eu estou… deslumbrada. Tudo o que eu agora queria era um pequeno terreno perto do mar, e o mundo seria PERFEITO.

Advertisements