fechar o ano a celebrar a vida

by catarina clemente

2011 começou angustiado, com uma nuvem negra a pairar sobre a vida de quem amo – mas é nos dias mais longos que nos tornamos mais fortes e nas noites mais desoladas que fazemos os planos mais doces. depois vieram as notícias boas: “teve muita sorte”. e quando a  medicina se faz de sorte, reduzimo-nos à nossa pequenez e celebramos. celebramos o facto de estar vivos e de ter tempo pela frente.

em 2011 abraçámos a nossa vida e selámos uma união adiada por demasiado tempo. e sempre que ousamos enfrentar os nossos medos, percebemos que nada havia a temer e celebramos. celebramos a teimosia de ter feito frente ao impossível e o atrevimento de não ter desistido.

em 2011 concebemos uma nova vida. e no momento em que o sonho de uma vida começa a tornar-se verdade percebemos que os milagres que a própria vida opera nos ultrapassam e celebramos. celebramos a expetativa, a curiosidade, a ternura. e saboreamos.

pelo meio, mudámos de casa, fizemos geocaching, fizemos urbex (e fomos apanhados pela gnr uma vez), explorámos o gerês, (e atravessámos a fenda da calcedónia com os cães ao colo) abandonámos o hábito de deixar os aparelhos em standby, começamos novos blogs,  recebemos o 5º chá das primas, voltámos ambos a estudar, fizemos ambos 33 anos, decorámos a varanda, o scott e o doggy fizeram centenas de asneiras e deram-nos toneladas de carinho, a minha coleção de fragmentos cresceu, comemos sushi (e detestámos), fizemos pão, fomos aos míscaros, vindimámos, nasceram-nos duas ninhadas de peixes, revimos amigos que vivem longe e vimos as primeiras imagens da nossa filha.

e assim termino 2011: saciada de vida e iluminada de esperança. porque 2012 será ainda melhor.

a todos os que por aqui passam, desejo um feliz 2012!!

 

Advertisements