o que mudou [desafio]

by catarina clemente

A quem fez listas semelhantes, há pelo menos um ano atrás, deixo o desafio de reverem e atualizarem as vossas respostas. Pode ser revelador… :)

O mais importante: saber rir de si mesmo e não se levar, nunca, demasiado a sério. Aqui fica a minha “análise”.

. . .

2009: Sou filha única e não gosto. No entanto, aprendi a estar sozinha sem me sentir só. Gosto de ter pessoas à minha volta mas também aprecio os momentos que passo sozinha.

2012: Passo pouco tempo sozinha e não sinto falta de o fazer. Continuo a não gostar de ser filha única.

2009: Tenho 30 anos mas sempre que alguém pergunta ou tenho de escrever a minha idade, acho que tenho 26.

2012: Ganhei  a perfeita consciência de que entrei, irremediavelmente, na casa dos trinta.

2009: Quero ter filhos, porém, ainda não encontrei a coragem para o fazer. Imagino que o amor que uma mãe sente pelos seus filhos seja tão grande que chegue a doer. Ainda não me sinto preparada para essa “doce dor”.

2012:  Ganhei coragem Encontrei alguém que me deu a coragem necessária. Aos 33 anos, espero o meu primeiro filho.

2009: Adoro: o som da água nos meus braços quando nado, o cheiro de pipocas e o sabor de um pão com banana.

2012: Coincidência (ou não) ontem mesmo nadei e ontem mesmo lanchei pão com banana.

2009: Detesto brigas e confrontações e faço tudo para as evitar.

2012: A vida impôs-me confrontações, discussões e conversas desagradáveis a que não pude fugir. Não me fez mal, mas continuo a evitar o mais possível.

2009: Adoro cães e não há nada que eu possa fazer a esse respeito.

2012: Piorei. Continuo a preocupar-me com a Pucca, com a Zara e com a Petra mas agora também com o Scott e com o Doggy.

2009: Sou uma entusiasta de tudo o que tem a ver com design de interiores.

2012: Mantém-se. Tenho pena de não poder dedicar mais tempo ao assunto e com maior seriedade.

2009: Quando era pequena, sonhava ser professora. Acabei por me tornar engenheira mas trabalho como professora desde que acabei o curso. Algumas pessoas chamar-lhe-iam destino, mas…

2012: Ainda trabalho como professora.

2009: Não acredito no destino.

2012: Continuo a não acreditar. Acredito que o acaso coloca diante de nós escolhas. O que fazemos delas é responsabilidade nossa.

2009: Admiro profundamente pessoas organizadas e lamento não ser uma delas.

2012: O problema persiste.

2009: Vivo numa pequena aldeia e é o lugar perfeito para mim. Mais do que duas semanas na cidade e começo a deprimir.

2012: Acabei por deixar a aldeia e viver numa cidade (muito) pequena. Tem as suas vantagens mas não é o meu lugar. Sei que, um dia, acabarei por regressar ao campo.

2009: Tenho um problema com iogurtes: aborreço-me. Devo ser a única pessoa à face da terra que passa, literalmente, meia hora na secção dos iogurtes à procura de algo novo.

2012: Confere. Quando, no supermercado, ele me ouve dizer “vou escolher iogurtes”, costuma entrar em pânico.

2009: Depois de um dia longo, o meu momento preferido é quando tomo um banho de imersão enquanto leio um bom livro. Silêncio absoluto é um requisito.

2012: Faço-o com menor frequência, porém, continuo a exigir silêncio. (Ainda não percebi o objetivo das banheiras de hidromassagem. Relaxar ao som de um motor?!… Não, obrigada.)

2009: Procurar semelhanças físicas entre parentes é um dos meus hobbies secretos.

2012: Sim, ainda passo a vida a comparar pessoas de uma mesma família em busca de traços, formas, gestos e tudo o que possa ser geneticamente transmitido. É viciante. Pelos vistos, já não é secreto.

2009: Adoro ouvir histórias sobre os meus antepassados. Às vezes imagino como seria conhecê-los.

2012: Passei a interessar-me também por todas as histórias relacionadas com os antepassados (paternos) da minha filha. Hoje mesmo dediquei  um bom tempo a um antigo albúm fotográfico do avô dela. (Por falar nisso, espero que lhe herde alguma semelhança física.)

2009: Aprecio todas as pequenas coisas da vida (…).

2012: Dou cada dia mais valor às pequenas coisas. Desprezo proporcionalmente tudo o que é supérfluo, frívolo e materialista.

Advertisements