chá

interiors. ideas. emotions. life.

Category: Palavras

mais uma razão para eu gostar do josé luís peixoto

“sou agora capaz de compreender que, quando morre um cão, há uma tristeza específica. é fina e espeta-se no pensamento. aleija só de imaginar. deriva da pena de não termos sido capazes de estar à altura da pureza, da generosidade absoluta.”

– josé luís peixoto, visão, 20.fev.2013

o melhor conselho que li até hoje sobre ser mãe mas que serve para tudo o resto

Não leves a vida tão a sério. Descomplica! Desencuca! Aprende! Vive! Faz e acontece às coisas! Sorri, dizem que é um bom remédio. No final, morremos todos! Queres gastar tempo com porcarias? Mesmo?

daqui via rita domingues

da sabedoria de não versejar sem antes ter experienciado

“Ah, os poemas são tão pouca coisa quando os escrevemos cedo. Devia-se esperar e acumular sentido e doçura ao longo de toda uma vida e esta ser tão longa quanto possível, e então mesmo no fim dela, talvez se pudesse escrever dez linhas que fossem boas. Pois os versos não são sentimentos (esses têm-se cedo que baste), – são experiências.”

– rainer maria rilke in os cadernos de malte laurids brigge

os equídeos, as cavalgaduras e os ecos que partem a galope

Essas palavras secas e sem rédeas, bater de cascos incansável.

– sylvia plath

as strange as you

I used to think I was the strangest person in the world, but then I thought, there are so many people in the world, there must be someone just like me who feels bizarre and flawed in the same ways I do. I would imagine her, and imagine that she must be out there thinking of me too. Well, I hope that if you are out there and read this, know that, yes, it’s true, I’m here, and I’m just as strange as you.

– frida kahlo

live content with small

tirou-me as palavras da boca

another belief of mine; that everyone else my age is an adult, whereas I am merely in disguise

–  margaret atwood